Você pode não saber, mas por trás do grande sucesso do tecido revolucionário da Gore-Tex há uma família que se preocupa com a inovação ao longo das gerações. Se você não ainda não conhece a tecnologia da empresa, a característica principal do Gore-Tex é que no lado externo a entrada de água é bloqueada (tornando a superfície impermeável) e o vapor emanado do lado interno tem saída sem problemas. Com isso, torna-se aplicável o adjetivo “respirável” à membrana.

No final desse artigo você pode ver um vídeo de Terri Kelly, atual CEO da Gore. Ela explica muito bem a cultura singular da empresa e seus detalhes. Essa cultura corporativa, sustentada por décadas, explica a produtividade da equipe externa e a cultura de inovação.

Antes de apresentar as razões as quais resumi à você, digo que você verá uma democracia coletiva funcionando dentro na empresa. Mais a fundo, uma cultura muito elitista é descoberta, baseada na meritocracia, onde apenas o melhor progresso é escolhido, com a única condição de que ele faça crescer a empresa no mesmo ritmo ao dos colaboradores.

Razão #1 Hierarquia sobre demanda

Bill Gore (patriarca da família e fundador da empresa) odiava burocracia, visto que era o grande revés que impediu o desenvolvimento das suas ideias quando ainda era engenheiro da Dupont. Certamente, ele teve cuidado para incorporar só uma fina camada hierárquica no seu negócio e requer uma grande autonomia dos trabalhadores. Há gerentes de equipes, mas eles agem mais como treinadores do que como chefes autoritários.

Não introduzir uma hierarquia também implica na não persuasão no trabalho: certos personagens não conseguem se esconder só na figura do “líder”, precisando convencer seus colegas, discutir e demonstrar o valor de suas ideias.

Razão #2 Você deve ser o primeiro a servir

Na Gore, é impossível se ocupar somente com as ordens do seu líder. Primeiramente, porque não há um líder real, mas também porque são incentivados a compartilhar seus conhecimentos e o máximo de informações que obtiverem. Tudo deve estar em conformidade com o projeto.

Essa cultura exige que os colaboradores também se desenvolvam na rede social interna da empresa. Assim, é quase proibido ficar no seu canto, incentivando a se comunicar e tornar visível o seu trabalho.

Na conversão dessas ideias, a Gore empurra o conceito de usá-las na gestão dos vencimentos do pessoal. Melhores aumentos foram obtidos, o que torna os próprios colegas também os próprios juízes.

Razão #3 A afirmação do Líder

Liderança tem uma definição real na Gore: um verdadeiro líder ganha a sua credibilidade e legitimidade, em progressão, dia após dia. Não são nomeados ou designados.

Ele encarna sua liderança: vai até o fim nas suas ideias, fornece resultados tangíveis, refina outras ideias e amplia a sua visão do projeto.

– Ele diz, sem bufar com todos no projeto quando não satisfeito. Nunca é um registro autoritário como “eu decido, você corre”;

– Tem confiança e sempre assume que seus companheiros de equipe estão atuando de forma correta;

– Ele garante a consistência dos seus projetos, procurando por conselhos e apoio dos especialistas mais reconhecidos.

Razão #4 Visão a longo prazo

A Gore é uma empresa que tem mais de 50 anos. Apesar dos mais de U$2 bi em vendas anuais, ainda é de propriedade de fundos privados. Cada colaborador é um “parceiro” e detém uma pequena parte do negócio. Portanto, não existe pressão do mercado, nem ninguém esperando a publicação dos seus resultados para especular sobre o preço das ações.

Para firmar a visão de longo prazo e forjar uma cultura comum, essa visão é compartilhada por toda a linha de trabalho envolvida, assegurando que toda a empresa está alinhada. E o benefício é imensurável: a maior parte das decisões são tomadas por indivíduos sem a necessidade de uma “validação” quanto ao acordo de visão de longo prazo.

Razão #5 Cultura da experimentação

A experimentação é uma atividade fundamental ao processo de inovação. A partir dela, pode-se confrontar as ideias com as realidades concretas. Isso é essencial!

Tentar implementar é fundamental: descer da sua pequena nuvem e enfrentar as dificuldades o mais rápido que puder, certamente faz a ideia parecer menos brilhante. A prática desses experimentos, no entanto, permite avançar nosso pensamento sobre o problema a ser resolvido.

A Gore tem entendido a importância da experimentação, a incorporando em sua cultura e estimulando seus colaboradores a experimentar tão rapidamente quanto a possibilidade de parar.

Razão #6 Equipes pequenas

Dividir e multiplicar! Sim, claro. Este parece ser o mantra da Gore. A organização é baseada em diversas pequenas equipes focadas em projetos específicos. Encontramos essa ideia em centenas de organizações que utilizam princípios de Lean Management, como a Toyota e a BMW. Equipes pequenas têm muitas vantagens:

– Ownership: Os membros da equipe se apropriam do projeto muito rapidamente;

– Paixão: eles têm um tendência a serem apaixonados pelo projeto e defender seus resultados.

– Liberdade: é muito mais direta a contribuição

Razão #7 Inovação como cultura

Inovação é uma cultura real na Gore, e não a “cereja do bolo”. É uma estratégia levada a sério, enraizada nas cabeças e corações dos colaboradores.

Ela produz uma sensação de necessidade de melhoria contínua que, por sua vez, oferece vantagens competitivas reais para a empresa frente a atualização regular.

Mas tenha cuidado para não confundir o modelo com uma anarquia ou auto-gestão; os projetos inovadores seguem o curso marcado e muito enquadrado aos princípios da empresa:

– Projetos coerentes à visão de longo prazo da empresa;

– Eles devem contar com os pontos fortes da empresa e suas tecnologias (conheça a ti mesmo!);

– O produto resultante deve ser o melhor em sua classe (esta é a regra mais ambiciosa do jogo);

– Se fosse o seu dinheiro, você investiria no projeto? Antes de defender o projeto, essa é uma questão mágica a ser praticada.

Por fim, devemos lembrar que a Gore construiu um império baseando o seu modelo de inovação em três pilares:

– Sua cultura e seus princípios (pouca burocracia e regras claras);

– Seus colaboradores (aqueles que se provam dia após dia nas atividades da empresa);

– Seus produtos e tecnologia chave.

É uma empresa de engenheiros e entusiastas em tecnologia, que demonstrou por mais de 50 anos que técnicas de lean management e agilidade não são conceitos reservados às empresas de internet e fabricantes de automóveis.

Artigo
Inovação é o Sucesso da Gore-Tex (#7 Razões)
Descrição
Pequenas equipes de trabalho, sem líderes indicados nem diretrizes autoritárias. Esse é a cultura de inovação que a Gore-Tex oferece ao mundo da tecnologia.
Autor
Empresa
6OK | Criativa
Logo

Deixa uma resposta

Seu endereço de email não será publicado